3 de dez de 2010

Ubuntu 11.04 Natty Narwhal Alpha 1


Novidades:
  • O Ubuntu Netbook Edition se fundiu com o Ubuntu Desktop Edition. Assim o Unity é padrão na sessão desktop. Ele está parcialmente implementado. O Unity Launcher já está disponível, é possível abrir aplicativos e alternar entre os aplicativos em execução. Ainda não é possível acessar pastas pelo Unity. Ao clicar no logotipo do Ubuntu no canto superior esquerdo da tela será aberto o diretório de aplicativos. Isto é temporário, até as pastas estarem disponíveis pelo Unity. 
  • Existem agora dois tipos de sessão: Ubuntu Desktop será executado por padrão e unidade do Ubuntu Sessão Classic será executado no gnome-panel. Ubuntu Classic suporta todos os drivers de hardware de vídeo e vídeo. Ubuntu Desktop requer suporte de driver 3D.
  • Devido a problemas de continuidade, o network-manager irá substituir o gnome-network-admin.
  • O Alpha 1 inclui o kernel 2.6.37-rc3.
 
Para instalar:


Esta versão é só para desenvolvedores. Mas se você é doido o suficiente (como eu) para instalar versões de teste na sua máquina faça o segunte:
 
Para atualizar do Ubuntu 10,10 em um sistema desktop, pressione Alt + F2 e digite "update-manager-d" (sem as aspas) na caixa de comando. O Gerenciador de Atualizações deve abrir e dizer: "Nova versão da distribuição 11.04 está disponível." Clique em Atualizar e siga as instruções na tela.
 
Para instalar do zero use o link a seguir:
http://cdimage.ubuntu.com/releases/natty/alpha-1/


Atenção:
Para ver a lista de problemas conhecidos e obter mais informações acesse:


http://www.ubuntu.com/testing/natty/alpha1 


Calendário previsto para o Ubuntu 11.04 - Natty Narwhal:
 

2 de Dezembro de 2010 – Alpha1
6 de Janeiro de 2011 – Alpha2
3 de Março de 2011 – Alpha3
31 Março de 2011 – Beta
21 de Abril de 2011 – Release Candidate
28 de Abril de 2011 – Ubuntu 11.04
 

Por que o codenome Natty Narwhal?

A Narwhal é uma espécie de baleia proveniente do Ártico, que está em extinção. Esta baleia é facilmente reconhecida pelo “chifre” helicoidal na ponta de sua cabeça. Mark Shuttleworth chegou a afirmar que esta espécie é o que nós temos de mais próximo de um “unicórnio”.

Um comentário: