Sobre mim



Sou cinéfila, amante de tecnologia, Ubuntu GNU/Linuxer e googleira. Meus interesses são: novas tecnologias, Java, Android, Software Livre, filmes e animações. Sou formada em Análise de Sistemas na Uninove. Fiz técnico em Informática na ETEC Horácio Augusto da Silveira (conhecido também como Industrial).

Em junho de 2006 meus pais compraram um PC de supermercado com memória RAM de 128MB e distro Insigne Linux que demorava contados 15 minutos para ligar e não era compatível com a impressora além de outros problemas. A solução encontrada por mim - instalar o Win XP (eca!). Iniciou-se então a guerra. Após percorrer inúmeros tutoriais e sites de dicas o sistema ficou usável.

Em agosto do mesmo ano comecei a cursar técnico em Informática. Na época o Win Vista era a febre do momento e montaram lá um laboratório de PC's com o dito cujo. Já no primeiro contato foi possível ver que ele só servia para jogar quebra-cabeça (e melar com o nosso programinha do TCC em VB6).

No último semestre os professores Vicente Salgueiro e Marta Pina mostraram o universo Linux. Usávamos na máquina virtual (se não me engano era a distro Kurumim). Ligava muito rápido e tinha um visual muito bonito. Vinha com o SuperKaramba, que unia a coluna de widgets do recém lançado Vista e a lista de atalhos do Mac OS X, pena que tínhamos que trabalhar no modo texto. Foi aí que começou meu interesse por Linux.

No semestre que terminava o técnico entrei na faculdade e conheci o professor Cid Andrade, mais fanático por Linux do que os mencionados anteriormente. Assim a lavagem cerebral estava completa. O difícil foi escolher uma distro que funcionasse bem em uma RAM de 128MB. Coisa que não é possível com o Ubuntu. Após percorrer inúmeros tutoriais e sites de dicas escolhi o DreamLinux, que prometia ocupar pouca memória e ter a inteface idêntica ao Mac OS X. Era muito rápido, tinha uns joguinhos legais, mas não conectava o Speedy. Voltei para o XP (eca!).

Após um acordo financeiro com a minha mãe comprei um pente de 1GB. O XP ficou mais rápido, travava menos, mas eu ainda sofria com a preocupação com hackers, vírus e outros problemas que geravam constantes ligações de socorro no meio da aula. Eu então com trauma do DreamLinux agi com mais sabedoria e instalei o Ubuntu no VMWare para testar primeiro. Vendo que tudo funcionava direito instalei o Ubuntu dentro do XP pelo Wubi. Vendo então que tudo funcionava direito apaguei o XP e instalei o Ubuntu sem medo de ser feliz.

Foi assim que surgiu o ser viciado e maníaco por Linux e alérgico a Windows que eu sou hoje. ;-p


NOVA FASE

Desde o filme Homem de Ferro (2008) comecei a me envolver bastante com o universo Marvel. Comecei a colecionar HQs (arrumei uns bem velhos!), figuras de ação e posters. Claro que o vício piorou com o advento dos Vingadores...

Sempre fui apaixonada pela 7ª arte, e de tanto usar o GetGlue (getglue.com/alinetux) resolvi compartilhar minhas experiências cinematográficas por aqui também.

Com pouca inspiração para focar em artigos voltados para tecnologia, começo uma nova fase para este blog. Agora além dos assuntos que já passavam por aqui, postagens com sinopse e trailer de filmes esperados, críticas dos filmes que já assisti e indicação de bons filmes (para a molecadinha que acha que Crepúsculo é bom e nunca ouviu falar de O Labirinto...) começam a aparecer.

Bem, vamos ver até onde minha loucura vai desta vez...